EVANGELIZANDO

Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Serra Branca-PB. Semeando a Palavra e colhendo frutos para o Reino de Deus. Bem Vindo (a)! Deixe o seu comentário!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

O PECADO DE JEZABEL



” 
Tenho, porém, contra ti o tolerares que essa mulher, Jezabel, que a si mesma se declara profetisa, não somente ensine, mas ainda seduza os meus servos a praticarem a prostituição e a comerem coisas sacrificadas aos ídolos. “ ( Apc.2:20)


O MAIOR PECADO DE JEZABEL,FOI A IDOLATRIA POIS ELA ADORAVA OS IDOLOS COMO BAAL O QUE FEZ COM QUE ELA PERSEGUISSI OS PROFETAS DE DEUS, ELIAS O QUAL TENTOU MATAR, ALEM DISSO ELA PROVOCOU A MORTE DE UM HOMEM POR QUE ELE RECUSOU VENDER SUAS TERRAS PARA O MARIDO DELA, SAIBA TUDO SOBRE JEZABEL E SEU MARIDO E OS PECADOS QUE COMETERAM LENDO O PRIMEIRO LIVRO DOS REIS A PARTIR DO CAPITULO 16.VS :29 . JÁ NO SEGUNDO LIVRO DOS REIS NO CP 9.VS:30 VC LÊ SOBRE A MORTE JEZABEL. AI VC VERA O FIM DAQUELES QUE PERSEGUEM OS SERVOS DE DEUS. 


Jezabel espalhou a idolatria em todo a Israel, poderosa, astuciosa e arrogante, opôs-se ativamente a Deus mesmo tendo provas indescutíveis de sua soberania.
Era uma princesa Fenícia, filha do sacerdote-rei de Sidom. Esposa de Acabe, rei de Israel no tempo do profeta Elias. Foi rainha em Israel do Norte 100 anos depois da morte de Davi. Adorava a Baal deus pagão da fertilidade.
• Foi a pior rainha de Israel e uma das mulheres mais infames da Bíblia.
• O seu nome é sinônimo de perversidade. Jezabel significa sem coabitação, recusa criar laços, unir-se.
• Ela jamais se submeteu a unir-se com o seu marido. Acabe era o rei, mas era ela quem reinava. Poder e controle eram seus objetivos e Baal era o seu Deus.
• Ela serviu como exemplo para todos eternamente do que uma esposa não deve ser.
O espírito que atuava em Jezabel é uma das manifestações de Satanás. Temos que ter em mente que o espírito que produziu (atuava) Jezabel, existia antes dela ter nascido. Esse espírito não tem sexo, e por ter se manifestado tão fortemente através dessa mulher, ficou conhecido pelo seu nome.

É um espírito extremamente forte com suas raízes fincadas na rebelião e feitiçaria, o mesmo espírito que estava por detrás das antigas deusas e que está vivo e forte nos dias de hoje. É por natureza religiosa e procura entrar na igreja. Ap 2.20.
Assumir posições de autoridade, usando feitiçaria, domínio e até mesmo a sedução sexual.
Esse espírito pode atrair as mulheres pela habilidade de manipular sem usar a força física. Atua através de mulheres que desejam controlar e dominar outros.
É um espírito sem lei que atua por meio de um coração insubordinado. Se alimenta da fraqueza do homem prevalecendo sobre ele, o que o impede de assumir a autoridade legítima que Deus concedeu.
Mesmo sendo cristã, a mulher que dá lugar a esse o espírito ou que manifesta esse caráter poderá falar muito sobre submissão, mas em sua vida isso não passa de teoria.
Ela estabelece a autoridade no lar, atraí os filhos ao seu redor e esta ligação emocional os sufocará mesmo depois que estiverem casados.
A sua mensagem é : A mulher é mais importante que o homem.
• A morte de Jezabel de Gustave Doré.
• Jezabel (também Jezebel) foi uma princesa fenícia casada com o rei Acab de Israel.
• Jezabel era filha do rei dos Sidónios Etbaal, tendo o seu casamento com Acab sido o resultado de uma aliança que tinha como objectivo fortalecer as relações entre Israel e a Fenícia. A sua história é conhecida através do Primeiro Livro de Reis do Antigo Testamento.
• Jezabel continuou a adorar os deuses fenícios, mas não se limitou a isso, pois combateu o Deus de Israel. Recorreu ao dinheiro do tesouro público para sustentar os 450 profetas (ou sacerdotes) do deus Baal e os 400 profetas da deusa Achera (deusa fenícia da fertilidade). No palácio real seria mesmo construído um templo dedicado a Baal. Aparentemente o seu próprio marido sentiu-se atraído pelo culto destes deuses, relegando Javé para segundo plano. Os sacerdotes e profetas israelitas foram eliminados ou então tiveram que se exilar no deserto devido à perseguição promovida pela rainha.
• A resistência local contra esta política religiosa foi encabeçada pelo profeta Elias. Numa espécie de concurso religioso levado a cabo no Monte Carmelo, Elias derrotou todos os profetas de Baal, que morreram, pretendendo desta forma o Livro de Reis mostrar como o Deus de Israel era a única divindade. Quando Jezabel soube disto ficou furiosa, pretendendo mandar matar Elias, que teve fugir para Judá.
• Mulher determinada e independente, Jezabel não olhava a meios para conquistar os seus objectivos. Acab desejava a vinha de Nabot, contígua ao palácio de Jezrael, mas este recusou-se a vendê-la. Sabendo-se disto, Jezabel envolveu-se na questão, enviando cartas em nome de Acab aos chefes de Jezrael. O conteúdo das cartas ordenava a detenção de Nabot por blasfémia contra Deus e contra o rei e a execução deste por apedrejamento sob denúncia de duas falsas testemunhas. Segundo a lei da época, a propriedade de alguém que tivesse cometido estas acções passaria para o rei. Nabot foi executado e Jezabel presenteou o marido com a vinha. Quando Elias soube desta acção profetizou que cães devorariam Jezabel no campo de Jezrael.
• Um comandante chamado Jeú liderou uma revolta contra a família real, na qual matou o filho de Jezabel, Jorão. Quando Jezabel soube da revolta pintou os olhos e adornou a cabeça, desafiando Jeú da janela do palácio. Este ordenou aos eunucos da rainha que a atirassem da janela (defenestração): Jezabel morreu, tendo o seu sangue atingido as paredes e os cavalos. Uns cães que por ali passavam devoraram o corpo da rainha.
• Depois de ter feito uma refeição no palácio, Jeú ordenou que a Jezabel fosse sepultada, dado que se tratava da filha de um rei. De acordo com o Segundo Livro de Reis, os servos do palácio apenas encontraram o crânio, os pés e as mãos da rainha.

• Por causa desta rainha o nome "Jezabel" encontra-se associado na cultura popular a uma mulher sedutora sem escrúpulos.


A morte de Jezabel de Gustave Doré.

Jezabel (também Jezebel) foi uma princesa fenícia casada com o rei Acab de Israel.
Jezabel era filha do rei dos Sidónios Etbaal, tendo o seu casamento com Acab sido o resultado de uma aliança que tinha como objectivo fortalecer as relações entre Israel e a Fenícia. A sua história é conhecida através do Primeiro Livro de Reis do Antigo Testamento.


Outras pesquisas: Wikipedia
Jezabel (também Jezebel) foi uma princesa fenícia casada com o rei Acab de Israel.
Jezabel era filha do rei dos Sidónios Etbaal, tendo o seu casamento com Acab sido o resultado de uma aliança que tinha como objectivo fortalecer as relações entre Israel e a Fenícia. A sua história é conhecida através do Primeiro Livro de Reis do Antigo Testamento.
Jezabel continuou a adorar os deuses fenícios, mas não se limitou a isso, pois combateu o Deus de Israel. Recorreu ao dinheiro do tesouro público para sustentar os 450 profetas (ou sacerdotes) do deus Baal e os 400 profetas da deusa Achera (deusa fenícia da fertilidade). No palácio real seria mesmo construído um templo dedicado a Baal. Aparentemente o seu próprio marido sentiu-se atraído pelo culto destes deuses, relegando Javé para segundo plano. Os sacerdotes e profetas israelitas foram eliminados ou então tiveram que se exilar no deserto devido à perseguição promovida pela rainha.
A resistência local contra esta política religiosa foi encabeçada pelo profeta Elias. Numa espécie de concurso religioso levado a cabo no Monte Carmelo, Elias derrotou todos os profetas de Baal, que morreram, pretendendo desta forma o Livro de Reis mostrar como o Deus de Israel era a única divindade. Quando Jezabel soube disto ficou furiosa, pretendendo mandar matar Elias, que teve fugir para Judá.
Mulher determinada e independente, Jezabel não olhava a meios para conquistar os seus objectivos. Acab desejava a vinha de Nabot, contígua ao palácio de Jezrael, mas este recusou-se a vendê-la. Sabendo-se disto, Jezabel envolveu-se na questão, enviando cartas em nome de Acab aos chefes de Jezrael. O conteúdo das cartas ordenava a detenção de Nabot por blasfémia contra Deus e contra o rei e a execução deste por apedrejamento sob denúncia de duas falsas testemunhas. Segundo a lei da época, a propriedade de alguém que tivesse cometido estas acções passaria para o rei. Nabot foi executado e Jezabel presenteou o marido com a vinha. Quando Elias soube desta acção profetizou que cães devorariam Jezabel no campo de Jezrael.
Um comandante chamado Jeú liderou uma revolta contra a família real, na qual matou o filho de Jezabel, Jorão. Quando Jezabel soube da revolta pintou os olhos e adornou a cabeça, desafiando Jeú da janela do palácio. Este ordenou aos eunucos da rainha que a atirassem da janela (defenestração): Jezabel morreu, tendo o seu sangue atingido as paredes e os cavalos. Uns cães que por ali passavam devoraram o corpo da rainha.
Depois de ter feito uma refeição no palácio, Jeú ordenou que a Jezabel fosse sepultada, dado que se tratava da filha de um rei. De acordo com o Segundo Livro de Reis, os servos do palácio apenas encontraram o crânio, os pés e as mãos da rainha.
Por causa desta rainha o nome "Jezabel" encontra-se associado na cultura popular a uma mulher sedutora sem escrúpulos.



Fonte: http://wikipedia.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário