EVANGELIZANDO

Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Serra Branca-PB. Semeando a Palavra e colhendo frutos para o Reino de Deus. Bem Vindo (a)! Deixe o seu comentário!

quarta-feira, 13 de março de 2013


Posted by Rafael Aguiar Pereira


   No livro do profeta Daniel, o anjo Gabriel, enviado por Deus, declara ao profeta: 

“Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo e sobre a tua santa cidade, para extinguir a transgressão, e dar fim aos pecados, e expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e ungir o Santo dos santos” (Dn. 9.24).


Explicação -  cada dia representa um ano, são semanas de anos:

• Uma semana tem 7 dias, logo, a semana profética tem 7 anos;

• O anjo declarou que estavam determinadas 70 semanas, então, podemos fazer o seguinte cálculo: 70 x 7 = 490 dias;

• Como cada dia representa um ano, logo, podemos entender que a profecia abrange um período de 490 anos;

   A declaração profética continua:

“Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, sete semanas e sessenta e duas semanas; as ruas e as tranqueiras se reedificarão, mas em tempos angustiosos.” (Dn. 9.25).


Explicação - O anjo Gabriel fala ao profeta que primeiramente se cumpririam 7 semanas e posteriormente 62 semanas teriam seu cumprimento. Mas quando somamos essas semanas, o resultado não dá 70 semanas, veja: 7 + 62 = 69. Falta ainda 1 semana para completar as setenta semanas determinadas por Deus. Então, podemos estudar as setenta semanas proféticas de Daniel, dividindo-as em três partes:

Primeira parte: 7 semanas (7 x 7 = 49 anos);

Segunda parte: 62 semanas (62 x 7 = 434 anos);

Terceira parte: 1 semana (7 anos)

   Agora preste atenção na explicação para estes três grupos de semanas proféticas:
   As duas primeiras partes (7 e 62) tiveram seu cumprimento, segundo Dn. 9.25, entre a edificação de Jerusalém depois do cativeiro em Babilônia e a vinda do Messias, Jesus Cristo. Entre esses dois grandes fatos históricos e proféticos, cumpriram-se 69 semanas. Mas ainda falta 1 semana para se cumprir e completar as 70 semanas.

• Primeira parte: 7 semanas (7 x 7 = 49 anos) – Em 14 de março do ano 445 a.C. (Ne. 2.4-9), dá-se início ao cumprimento destas 7 semanas, pois nessa data, sai a ordem para restaurar e edificar Jerusalém, terminando exatamente 49 anos depois (Ne. 6.15);

• Segunda parte: 62 semanas (62 x 7 = 434 anos) – Desde a restauração de Jerusalém, a Cidade Santa, até a Entrada Triunfal de Jesus, o Príncipe de Dn. 9. 25, em Jerusalém (Mt. 21. 1-10), passaram-se exatamente 483 anos, ou seja, 69 semanas;

• Terceira parte: 1 semana (7 anos) – Leia o que diz o anjo Gabriel sobre esta última semana profética:

   “E, depois das sessenta e duas semanas, será tirado o Messias e não será mais; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas assolações. Ele firmará um concerto com muitos por uma semana; e, na metade da semana, fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até a consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador.” (Dn. 9.26-27).

   Esta última semana trata-se do período da Grande Tribulação, conforme as palavras do próprio Senhor Jesus Cristo em Mt. 24. 15-21.

   A contagem das semanas parou em 69 semanas, desde que o Messias foi tirado (Dn. 9.26), isto é, desde que o Senhor Jesus foi crucificado e retornou ao Céu. Este intervalo entre 69ª semana e a 70ª é o tempo conhecido como “tempo dos gentios”(Lc. 21.24) ou “Dispensação da Graça (ou da Igreja)”, período em que vivemos. A última semana profética terá seu início, portanto, com o fim da Dispensação da Graça, ou seja, com o Arrebatamento da Igreja.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário